Na sede da Fetag (Federação dos Trabalhadores na Agricultura no RS) na tarde desta segunda-feira (16), em Porto Alegre, o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, e representantes de entidades do agro se reuniram para discutir alternativas para combater a estiagem que já assola o Rio Grande do Sul.

Polo fez um relato da situação dramática que produtores enfrentam em algumas regiões, especialmente na cultura do milho no noroeste. A ideia é solicitar medidas para mitigar o problema. O presidente do Parlamento informou que conversou com o governador Eduardo Leite e o secretário da Agricultura, Covatti Filho, na semana passada, para que o governo estadual estude a possibilidade de desonerar equipamentos utilizados na irrigação de lavouras. Outra recomendação é reduzir tributos sobre os combustíveis nas localidades onde se faz uso desses produtos por causa da ausência de energia elétrica. O objetivo é reduzir custos e viabilizar a ampliação da irrigação neste momento de crise no campo. “A estiagem está afetando principalmente a cultura do milho, especialmente a região noroeste, que planta mais cedo, no início de agosto. Lá, as lavouras de milho estão praticamente todas comprometidas. Mesmo chovendo, não recupera mais”, avaliou Polo.

Mais uma medida que será solicitada a instituições financeiras é a liberação para produtores utilizarem o que resta de massa verde do milho para a alimentação do gado, mesmo sendo de baixa qualidade. A falta de chuva prejudica o crescimento das pastagens para a pecuária de corte e de leite. Outra linha de atuação, segundo Polo, será pedir ao governo do Estado que forneça sementes de forrageiras e de milho para os produtores afetados pela falta de chuvas, por meio do Programa Troca-Troca. Também estarão na pauta da Assembleia Legislativa e das entidades do agro a desburocratização para facilitar a armazenagem de água e o incentivo ao avanço da energia elétrica no campo, por meio das pequenas centrais hidrelétricas nas propriedades rurais.

Participaram da reunião os presidentes da Fetag, Carlos Joel da Silva; da Fecoagro (Federação das Cooperativas Agropecuárias do RS), Paulo Pires; da Emater, Geraldo Sandri; e do Conseleite (Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do RS), Rodrigo Rizzo, entre outros representantes da Secretaria Estadual da Agricultura, da Famurs (Federação das Associações de Municípios do RS) e da Farsul (Federação da Agricultura do RS) e os deputados Edson Brum, representando o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha da Assembleia, e o presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Cooperativismo do RS, Elton Weber.