“Nesta semana, Não-Me-Toque, através da Expodireto, se torna a cidade do agro. O futuro da agropecuária está aqui: inovação, tecnologia, cooperativismo, agroindústria familiar, máquinas e equipamentos de alta qualidade”, discursou, na manhã desta segunda-feira, o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, na abertura oficial da Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque.

A feira, que vai até sexta-feira, tem 573 expositores na área de 98 hectares. A expectativa é atrair mais de 265 mil visitantes dos cinco continentes. Em 2019, participaram pessoas de 70 países, que geraram uma comercialização de R$ 2,4 bilhões.

Polo destacou a inauguração da Arena Agrodigital, a grande novidade deste ano. A estrutura abriga grandes companhias e agtechs (20 empresas e seis startups), além de quatro auditórios. No palco, vai reunir os nomes mais influentes em termos de pesquisa da cultura digital. O evento deste ano promete atrair olhares ainda mais aguçados para as soluções digitais, tecnologias de ponta, startups e processos inovadores.

Polo lembrou que participou de todas as edições e destacou a trajetória do presidente da Cotrijal, Nei César Mânica.

“O Nei é um obstinado, homem à frente do seu tempo, com visão empreendedora, capaz de vencer desafios e transformar uma realidade. Começou na Cotrijal em 1972 como contínuo, uma das funções mais simples. Em 1988, o saudoso ex-presidente Schmitão deu oportunidade a um jovem determinado, convidando-o a fazer parte da diretoria, depois de ter passado por outras funções na Cotrijal. Pela sua competência e trabalho duro, foi conquistando espaços e atingiu o posto mais alto, de presidente, em 1995, cargo que ocupa até hoje”, relembrou.

Ao lado de autoridades como o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, representado o presidente da República, Jair Bolsonaro; a ministra da Agricultura, Tereza Cristina; o governador do Estado, Eduardo Leite, o presidente da Assembleia lamentou a estiagem que afetou várias culturas no Rio Grande do Sul, especialmente a do milho, trazendo prejuízos à produção e à alimentação do rebanho leiteiro em algumas regiões. Apesar das dificuldades, Polo defendeu a necessidade de construção de alternativas para encarar os desafios do momento e valorizar ainda mais o agro, “um setor que segurou no braço a economia do Estado e do país nos piores momentos”. Ele ainda reafirmou que tem como marca da gestão na Assembleia a competitividade, que não deve ser bandeira apenas do Parlamento, mas de toda a sociedade e governo. O governador Leite se mostrou alinhado ao saudar Polo em seu discurso: “Competitividade é a palavra de ordem de sua gestão e também da nossa. É a diretriz do nosso governo, é o que nos guia”.

Em sua fala, a ministra Tereza Cristina citou Ernani Polo como profundo conhecedor do setor agro e destacou seu envolvimento com as pautas do Rio Grande do Sul em Brasília, recordando audiência recente em seu gabinete para tratar dos problemas da estiagem em solo gaúcho.

Prestigiaram a abertura do evento, ainda, os deputados estaduais Eric Lins (DEM), Paparico Bacchi (PL), Matheus Wesp (PSDB), Zilá Breitenbach (PSDB), Airton Lima (PL), Vilmar Zanchin (MDB), Capitão Macedo (PSL), Gilberto Capoani (MDB), Sérgio Turra (PP), Elton Weber (PSB), Edson Brum (MDB), Fábio Ostermann (Novo) e Giuseppe Riesgo (Novo); os deputados federais Pedro Westphalen (PP), Afonso Hamm (PP), Pompeo de Mattos (PDT), Marcel Van Hattem (Novo), Afonso Motta (PDT), Alceu Moreira (MDB), Giovani Cherini (PL) e Afonso Hamm (PP); os senadores Luis Carlos Heinze (PP) e Lasier Martins (Pode).