A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, concordou na tarde desta quarta-feira, em Brasília, com o pedido de antecipação da campanha de vacinação contra a febre aftosa para o rebanho gaúcho. A informação foi divulgada durante audiência com uma comitiva do Rio Grande do Sul composta pelo governador Eduardo Leite, o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, o secretário estadual da Agricultura, Covatti Filho, deputados estaduais e federais e o senador Luis Carlos Heinze (PP). Falta apenas definir a data para a vacinação pela equipe técnica do Ministério da Agricultura.

“A antecipação possibilita ao RS buscar o status sanitário de área livre de aftosa sem vacinação junto com o Paraná. Essa possibilidade só se torna viável devido a um trabalho de mais de 20 anos do serviço oficial, a Secretaria Estadual da Agricultura e o Ministério da Agricultura, Fundesa (fundo das cadeias produtivas) e entidades do setor privado”, comentou Ernani Polo, que foi secretário da Agricultura do governo Sartori.