Proposta pelo deputado Tenente-Coronel Zucco (PSL), a Frente Parlamentar Brasil-Estados Unidos foi lançada, na manhã desta quarta-feira (19), no Memorial da Assembleia Legislativa. O objetivo é estreitar a relação entre os dois países, impulsionando parcerias comerciais, educacionais e em pesquisas, entre outras.

O presidente da Assembleia, Ernani Polo (PP), destacou a iniciativa justamente quando um gaúcho foi escolhido para ser o embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Ele comentou que é uma oportunidade para o país buscar novas tecnologias, inovação e investimentos. “Nós precisamos aproveitar esse momento. Buscar parcerias com instituições americanas, reforçar negócios com o país, atrair investimentos que possam beneficiar principalmente o Rio Grande do Sul”, discursou.

William Popp, encarregado interino de negócios da Missão Diplomática dos EUA no Brasil, apresentou dados que reforçam a importância das relações bilaterais. Em 2019, segundo ele, o comércio entre os dois países movimentou 100 bilhões de dólares. “Os Estados Unidos são o maior investidor no Brasil, com 117 bilhões de dólares”, destacou, acrescentando que o Rio Grande do Sul tem em solo norte-americano o maior destino de suas exportações. “Queremos trazer mais missões comerciais e agrícolas para conhecer o potencial do Rio Grande do Sul.” Popp exaltou que os dois países são responsáveis por 60% da produção mundial de milho e 80% da de soja, o que ajuda a garantir a segurança alimentar do planeta. “Nós alimentamos o mundo”, disse. Polo complementou: “E a segurança alimentar é fundamental para manter a paz mundial”.

A cônsul-geral dos Estados Unidos em Porto Alegre, Julia Harlan, falou do êxito das ações no Estado, como missões comerciais e intercâmbios educacionais, desde que foi reaberto o Consulado Norte-Americano, em 2017. No período, mais de 160 mil vistos de entrada no país do hemisfério norte foram emitidos na capital gaúcha.

Zucco abordou a convergência de valores entre os dois países e a possibilidade de maior intercâmbio em diversas áreas. “A Frente buscará estreitar relações e ampliar negócios, trazendo benefícios para ambos países”, afirmou. O parlamentar também destacou que os EUA foram o primeiro país a reconhecer a independência do Brasil, em 1824, o que marca uma relação de longa data de amizade e trabalho conjunto.

Acompanharam a solenidade os deputados Giuseppe Riesgo e Fabio Ostermann, ambos do Novo, e Edson Brum (MDB). Também estava presente o ex-combatente da FEB (Força Expedicionária Brasileira) Elmo Diniz, 98 anos, que lutou na Tomada de Monte Castelo, na Itália, episódio que mudou a história da Segunda Guerra Mundial.