Deputado Ernani Polo é o coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica e Telefonia

Iniciativa visa obter redução de tarifas e melhoria dos serviços prestados aos consumidores

Será instalada nesta quinta feira (14), na Assembleia Legislativa, a Frente Parlamentar em Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica e Telefonia do RS, que terá como coordenador o deputado estadual Ernani Polo (PP). A frente surge para reforçar este movimento nacional, que tem por finalidade promover debates e estudos visando defender os direitos dos consumidores de energia elétrica e telefonia, evitando abusos nas cobranças, aumentos tarifários, buscando e efetiva redução de custos e melhoria na qualidade dos serviços. A instalação da Frente Parlamentar acontecerá às 13hs, no salão Júlio de Castilhos da AL-RS, e contará com a presença do presidente da Frente em Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica da Câmara Federal, deputado César Halum (PSD-TO).

“ O Brasil possui a 3ª tarifa mais cara do mundo de energia elétrica, apesar de o país ter um dos menores custos de produção do planeta, pois 85% da geração da energia tem origem em recursos naturais. Os serviços em telefonia também tem custo elevado e uma contrapartida deficitária ao consumidor. Tendo em vista esta realidade, buscamos explicações para essa distorção”, avalia o deputado Ernani Polo.

O resultado de diversos estudos aponta para os elevados custos de amortização dos investimentos do setor elétrico que, embora já pagos pelos consumidores, continuam sendo embutidos nas contas dos consumidores. Os reflexos são sentidos nos pontos domiciliares, comerciais e industriais que consomem energia elétrica. Na indústria, esta situação interfere nos custos de produção e na competitividade no mundo cada vez mais globalizado. No âmbito residencial, pesa no bolso da população do meio rural e dos centros urbanos. O cenário atual dos serviços em energia elétrica também vale para os de telefonia, que deixam a desejar.

O próximo passo após a instalação da Frente é contar com o envolvimento da sociedade nas discussões inerentes à renovação das concessões de energia elétrica que vencerão a partir de 2015. Haverá a formação de um grupo técnico formado por órgãos e entidades da sociedade civil com interesses comuns para a realização de audiências públicas no RS em localidades onde a situação é crítica, tanto nos serviços em energia elétrica como em telefonia.

“ Este é um tema que interessa a todos que possuem ao menos uma conta de luz a pagar. O cenário atual dos serviços em energia elétrica também valem para os de telefonia, que deixam a desejar. No RS, a qualidade precária e carência de abrangência de sinal é grave. São recordes as reclamações de clientes pela interrupção frequente de sinal ou ausência do mesmo, em diversos “pontos cegos” verificados pelo Estado. Em contrapartida, as operadores não se cansam em anunciar pacotes e praticar promoções com aparelhos, inundando o mercado que já não se sustenta pela ausência de serviço qualificado. A energia elétrica e a telefonia são estratégicas para o desenvolvimento do RS, isto sem mencionar que estamos há apenas 2 anos da copa do mundo. A realidade é mais que preocupante e buscamos mobilizar a sociedade para que as tarifas caiam e os serviços fornecidos sejam de qualidades”, completa Ernani Polo.