Vereadores e comunidade fazem coro sobre dificuldades de sinal nas áreas urbanas e rurais do município

A audiência pública realizada nesta quinta feira (11), em Carazinho, trouxe o tema da telefonia móvel no município, considerado de baixa qualidade tanto no meio urbano como no rural. A iniciativa foi conduzida pelo vereador Estevão de Loreno, que buscou a parceria da CPI da Telefonia da Assembleia Legislativa do RS para levar mais informações à comunidade sobre a realidade do setor no Brasil. Para tanto, o presidente da CPI da AL-RS, deputado Ernani Polo, foi convidado a fazer um relato dos trabalhos da Comissão Parlamentar realizados até agora.

Um dos pontos de consenso entre os presentes foi a extrema dificuldade de sinal de celular no município, situação registrada de forma unânime por todos os vereadores presentes.

O deputado Ernani Polo lamentou o fato de a ANATEL não estar presente na audiência pública: “É lastimável que a ANATEL, que é a agência reguladora com o dever de fiscalizar este serviço concedido, não se fez presente. Vamos cobrar esta postura, afinal, a agência tem de estar presente sempre quando é chamada, pois deve esclarecer o consumidor que está descontente com a telefonia em todo o país”, disse Ernani.

Ao falar sobre a realidade da telefonia hoje no Brasil, o deputado Ernani Polo reforçou a necessidade da redução da tarifa de interconexão, que é o custo que o consumidor paga quando a ligação feita utiliza a rede de outra operadora. A média mundial desta tarifa é de 5 centavos o minuto. No Brasil o valor chega a 40 centavos. “Precisamos esclarecer a população sobre o alto custo da telefonia no Brasil e sobre o motivo do valor ser tão elevado e o sinal ser péssimo”, sublinhou.

Falta de investimentos

Outro ponto ressaltado pelo deputado é a falta de investimentos por parte das operadoras, principalmente no meio rural. Ernani ressaltou que neste caso, o governo federal deveria utilizar os fundos criados para o desenvolvimento da telefonia para fortalecer a comunicação no campo. O deputado também falou sobre o desrespeito ao consumidor verificado no atendimento dos Call Centers e ainda convocou os presentes a participarem do abaixo-assinado em favor de um novo Marco Regulatório das Telecomunicações, que é promovido pela CPI da Telefonia, OAB e UNALE, e pode ser acessado através dos sites www.unale.org.br e www.oabrs.org.br.

Estiveram presentes também os vereadores Otto Gerardht Neto, presidente da Câmara, Fernando Santana, Daniel Weber, Anselmo Britzke e Paulino de Moura.