Por meio de solicitação do presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo (PP), o secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, e o diretor-presidente do IPE Saúde, Marcus Vinicius de Almeida, receberam na tarde desta segunda-feira o presidente do Sindihospa (Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre), Henri Siegert Chazan, e diretores da entidade. A audiência teve como objetivo buscar alternativas para que se implemente um programa de reestruturação do IPE Saúde para equacionar os débitos com os hospitais.

“A saúde suplementar bem respaldada fortalece o sistema público de saúde. A reestruturação do IPE-Saúde é um tema de interesse para quase 10% da população que é atendida por convênios”, destacou Otomar, ao ressaltar que a intenção do governo do Estado é trabalhar para a construção de soluções efetivas para a área.

Chazan destacou as dificuldades enfrentadas pelos hospitais diante dos atrasos nos repasses, o que vem acarretando prejuízos em alguns serviços. “A interlocução com o IPE-Saúde tem sido produtiva e respeitosa. Estamos abertos para contribuir com ideias e projetos, somando a nossa expertise à viabilidade de caixa do Estado”, ressaltou.

O diretor-presidente do IPE Saúde detalhou os resultados alcançados e que têm permitido a liberação de repasses de recursos, os prazos e estimativas para os próximos meses. A estimativa é de que cerca de R$ 30 milhões sejam pagos no próximo mês aos laboratórios e que os ambulatórios e UTIs sejam contempladas nos próximos repasses, podendo ser quitado o valor até o fim deste ano.