O deputado Progressista Ernani Polo (PP) cobrou a falta de coerência por parte do governo do Estado e de sua bancada na Assembleia Legislativa, em relação ao projeto que propõe reajuste do vale refeição dos servidores estaduais. O parlamentar destaca que, no governo anterior, havia sido encaminhado projeto com o mesmo objetivo, prevendo reajuste no vale refeição, à época, com aumento de R$ 1,41 reais/vale para funcionários públicos do Estado. Esta proposta foi completamente desqualificada, quando à época, os deputados então da oposição afirmavam que este valor “ não pagava uma garrafa de água por dia”. “ Os deputados do PT reiteravam que o governo estava sacrificando parcela da sociedade que precisava de proteção do Estado”, destaca Ernani Polo.
Agora, em projeto encaminhado pelo governo, a proposta apresentada concede reajuste de 0,33 centavos de real aos servidores estaduais no vale refeição. O valor passará de R$ 6,73 para R$ 7,06. “ É lamentável a falta de coerência verificada no processo político, pois atenta contra a credibilidade, que fica comprometida, onde comprovamos o uso de discursos adequados para cada momento. São dois pesos e duas medidas. Quando é conveniente critica-se, e quando se necessita votar cegamente com o governo, enaltecem um aumento cinco vezes menor do que o proposto pelo governo anterior”, avalia o deputado Ernani Polo.