Ernani Polo nasceu em Ijuí, mas foi criado no município vizinho, Santo Augusto, na região Noroeste do Rio Grande do Sul. Filho de Alvorindo e Iracer, aprendeu com o pai as lidas do campo na pequena propriedade rural da família ao lado dos irmãos Ângela, Andréia e Flávio. Posteriormente, tornou-se técnico contábil e formou-se em Direito pela Ulbra. Casado com Alessandra, é pai de Maria Eduarda e Eduardo.

Ainda no ambiente familiar, viu que também poderia mudar a vida das pessoas através da política. O pai foi prefeito de Santo Augusto duas vezes e a mãe, vice-prefeita da cidade. Em 2000, Ernani Polo foi eleito vereador na Câmara local e, em 2010, disputou pela primeira vez uma cadeira na Assembleia Legislativa pelo Progressistas, fazendo 38.767 votos. Durante o primeiro mandato, presidiu a Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, coordenou as Frentes Parlamentares em Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica e Telefonia e também das Pessoas com Deficiência, além de ter criado e presidido a CPI da Telefonia. No ano seguinte, foi escolhido secretário-geral do partido no Estado.

Em 2014, foi reeleito com 57.427 votos, sendo o 10º deputado mais votado do RS. Nesse mandato, foi presidente da Comissão de Ética. Em 2015, assumiu a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação, onde desenvolveu diversas ações em favor do setor agropecuário gaúcho. Em 2017, foi escolhido presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Agricultura (Conseagri).

Reassumiu como deputado estadual na Assembleia Legislativa em 2018, ano em que garantiu o terceiro mandato com 67.248 votos, sendo o 8º deputado mais votado do RS.

Em 2020, Ernani Polo, quando completa 46 anos, assume a presidência da Assembleia Legislativa.