Na manhã desta quarta-feira (13), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo alinhou com o secretário estadual da Educação, Faisal Karam, a iniciativa de ampliar a internet para que os alunos da rede pública estadual de ensino possam continuar aprendendo durante este período em que estão sem aulas presenciais devido ao coronavírus.

O debate sobre alternativas para que o ano letivo não fosse perdido em função da pandemia surgiu na Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia. O deputado Gabriel Souza, membro da comissão, propôs a ampliação da internet e levou a ideia à presidência da Assembleia.

O presidente Ernani Polo, que prontamente a apoiou, explicou que o Parlamento viabilizará R$ 5,4 milhões do seu orçamento, ao longo de 12 meses, para que a Secretaria Estadual da Educação ofereça internet para smartphones cadastrados de até 900 mil alunos e professores gaúchos. A ampliação da franquia só permitirá acesso a conteúdos educacionais.

Este valor, somado aos outros R$ 30 milhões destinados pela Assembleia para a área da saúde, somam R$ 35,4 milhões, ou seja, é como se cada parlamentar doasse R$ 643 mil.

Nas próximas duas semanas, a pasta trabalhará no cadastramento das linhas de celular junto às quatro operadoras de telefonia que atuam no Estado (Vivo, TIM, Oi e Claro) e no treinamento dos professores. A transmissão do conteúdo será por meio do aplicativo Google Classroom (Google Sala de Aula). A velocidade da conexão será de 50 Mbps (megabits por segundo).

O deputado Ernani Polo explicou que no Parlamento, todos os 55 deputados e servidores estão comprometidos com a economia e o bom uso dos recursos públicos: “Tanto é que devolvemos R$ 30 milhões este mês para ações contra a Covid-19 e agora vamos destinar R$ 5,4 milhões para levar internet a até 900 mil alunos e professores da rede estadual. Além disso, a grade de programação da TV Assembleia foi cedida para a exibição de 40 horas de aulas semanais”, destacou.

Esta medida, segundo o deputado, irá ajudar ajuda a levar os conteúdos direto do professor até a casa de cada aluno: “É um ano letivo atípico, mas tenho certeza que, com ajuda dos pais e professores e do empenho dos estudantes, poderemos completar esse ciclo com menos prejuízos ao aprendizado”, completou.

Aulas na TV Assembleia

Outra iniciativa do Parlamento gaúcho de apoio à educação durante a pandemia é a cedência da grade de programação da TV Assembleia para a exibição de 40 horas de aulas semanais. O canal vai transmitir aulas de reforço para estudantes do Ensino Médio que estão se preparando para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A iniciativa é resultado de um convênio entre a Assembleia e governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação e da TVE.

A proposta busca complementar a formação dos alunos do Ensino Médio sem que eles sejam prejudicados por conta da suspensão das aulas presenciais. Na TV AL, as aulas serão transmitidas a partir das próximas semanas, de segunda a sexta-feira, das 7h às 9h e das 20h às 22h. Aos sábados e domingos, os conteúdos da semana serão reapresentados, totalizando 40 horas semanais de preparatório. O projeto segue até 31 de outubro.