Deputado Ernani Polo será o presidente e vê com a iniciativa um importante mecanismo para desenvolvimento do setor, implementação de novos projetos e ampliação de geração de energia

A Frente Parlamentar em Apoio às Pequenas Centrais Hidrelétricas será lançada nesta segunda feira (25), às 8h30, na Assembleia Legislativa do RS (salão Júlio de Castilhos) e terá como presidente o deputado Ernani Polo.

Segundo o parlamentar, o setor tem grande potencial de geração de energia, especialmente para diminuir a dependência de importação pelo Estado. O potencial das Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs), chega até 5 megawatts, e das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), de 5 a 30 megawatts. Vários projetos estão em implantação e outros prontos para serem implementados, o que poderá alavancar a geração de energia, gerando mais ICMS para o Estado, emprego e renda.

O RS possui 100 empreendimentos entre CGHs e PCHS em operação, com geração de 500 megawatts. Estão em implementação 9 projetos entre PCHs e CGHS, com investimentos da ordem de 500 milhões de reais, que vão gerar 50 megawatts de energia. Ainda existem 122 projetos para serem implementados, em investimentos de 4 bilhões de reais. O RS tem potencial de geração de ainda mais 700 megawatts.

“Este é um setor com grande potencial e que precisa de apoio, do legislativo junto aos executivos estadual e federal. Temos necessidade e condições de gerar mais energia para abastecer nossos municípios, sobretudo o meio rural. Vamos procurar, com as ações da Frente Parlamentar, trabalhar ao lado das entidades representativas do setor para levar seus pleitos ao parlamento gaúcho, à Câmara Federal e também procurar apresentar a sociedade a importância das Centrais de Geração de Energia. Pretendemos atuar em uma pauta conjunta de desenvolvimento energético”, destaca o deputado Ernani Polo.

“É fundamental a criação da Frente Parlamentar para o setor estabelecer um canal de comunicação entre o poder legislativo e o executivo. Em especial agora nas novas legislaturas, tanto em nível estadual quanto federal. A frente parlamentar gaúcha se unirá às frentes de Santa Catarina e do Paraná para ações conjuntas. Temos pautas como agilizar processos, desburocratizar licenciamentos, redução de ICMS para CGHS e estímulo a valorização da geração distribuída, para descentralizar a geração de energia. Também queremos ações junto à Aneel para fortalecimento do setor “ diz Paulo Sérgio da Silva, coordenador do Comitê de Monitoramento à Implantação de Pequenas Centrais Hidrelétricas no RS.

Serviço

– Lançamento da Frente Parlamentar em Apoio às Pequenas Centrais Hidrelétricas.

 – Segunda feira (25).

– 8h30.

– Salão Júlio de Castilhos, Assembleia Legislativa RS.

Mais informações em 51 32101711.