Deputado Ernani Polo comemora iniciativa que chega para reforçar atendimentos em momento de difícil enfrentamento da Pandemia

O deputado Ernani Polo acompanhou, nesta sexta feira, ato de anúncio, realizado pelo governador Eduardo Leite, de recursos para serviços de saúde do RS, através do Instituto de Previdência do Estado. O IPE Saúde está repassando R$ 115 milhões a hospitais, clínicas e serviços credenciados para atendimento dos segurados do instituto. O montante será pago na próxima segunda feira.

Também vão ser contratados novos 307 médicos para reforçar o atendimento do instituto e um concurso público será realizado para o quadro. O diretor-presidente do IPE Saúde, Marcus Vinicius de Almeida, e o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal, participaram do anúncio.

“Neste momento de enfrentamento da Pandemia é uma grande notícia, para que instituições de saúde tenham mais condições de atender seus pacientes.  Seguiremos nos empenhando junto ao executivo para que mais aportes e infraestrutura hospitalar possam ser disponibilizados a hospitais e clínicas gaúchas”, saliente o deputado Ernani Polo.

O montante engloba aporte extra de R$ 75 milhões, composto por R$ 48 milhões de uma das cotas patronais em atraso do Executivo e R$ 27 milhões de ajustes gerenciais do próprio caixa do IPE Saúde. Outros R$ 40 milhões já faziam parte da programação regular de pagamentos.

Os R$ 75 milhões serão destinados exclusivamente ao pagamento de contas ambulatoriais. A intenção é reduzir o prazo de pagamento pelos serviços que estavam sendo efetuados em cerca de 130 dias no grupo ambulatorial. Com essa ação, o IPE Saúde está cada vez mais próximo de colocar em dia, dentro do prazo majoritariamente contratualizado, os repasses a todos os grupos de prestadores.

Esses valores, acrescidos aos recursos geridos internamente pelo IPE Saúde, formam o aporte extraordinário que contemplará o total de 324 hospitais e, aproximadamente, 730 clínicas, 430 laboratórios e mais de 4 mil médicos que realizam procedimentos de saúde em todo o Rio Grande do Sul.

Com informações da Ascom/governo RS