O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo recebeu nesta quinta-feira, 3, o presidente do SindiCFC – RS, Edson da Cunha, que representa as autoescolas do Rio Grande do Sul, e o presidente do Instituto Zero Acidente, Vilnei Sessim, que luta por um trânsito mais humano.

Polo destacou que tiveram uma produtiva conversa e defendeu a simplificação dos processos administrativos e a redução da burocracia da máquina pública. “Assim, o cidadão terá acesso a melhores serviços e será melhor atendido pelo poder público em todas as esferas”, disse.

O SindiCFC enumerou uma série de ideias para reduzir custos e melhorar a prestação de serviços pelo Detran. Entre as ideias estão a aplicação de provas teóricas eletrônicas monitoradas, a oferta de cursos e seminários na área de educação de trânsito e até a emissão de carteira de identidade nas autoescolas.

Segundo dados do SindiCFC, há 120 mil pessoas na fila aguardando para fazer prova teórica e prática, uma vez que a pandemia criou um represamento dos exames no Estado. A principal preocupação é com quem está perto de completar 18 meses do início do processo de habilitação. Após esse período, é necessário pagar e fazer de novo parte da formação. Vamos encaminhar as sugestões e os dados ao Detran para análise