Nesta terça-feira (2/3), a Assembleia Legislativa e o Governo do Estado se reuniram, em ato conjunto, por meio de videoconferência, para pleitear a antecipação da vacinação dos professores e funcionários da rede estadual de educação.

A categoria já está contemplada no grupo prioritário para a imunização, mas ainda não há previsão de quando o governo federal disponibilizará doses suficientes para vacinar todos os professores.

“Este é um ato que simboliza a união entre os poderes em prol de uma causa maior. No momento em que os professores forem imunizados, daremos mais um passo rumo à normalidade. Vivemos um período sombrio e a vacina representa a nossa esperança em dias melhores”, destacou o deputado Ernani Polo.

O governador Eduardo Leite assinou um ofício, que será enviado ao Ministério da Saúde para oficializar o pleito, o qual explica que o atraso do retorno presencial das aulas, colabora com o aumento do abandono e da evasão escolar. De acordo com o cronograma apresentado pelo Ministério da Saúde, a previsão é de que os professores comecem a ser vacinados em meados de maio.

Com informações de Suzy Scarton/SECOM*