Em breve, Porto Alegre ganhará uma nova área de lazer, entretenimento e serviços às margens do Guaíba. Em ato acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, o governador Eduardo Leite assinou na terça-feira, o contrato de concessão de parte do Cais Mauá para a Embarcadero Empreendimentos. A empresa está remodelando o trecho entre o armazém A7 e a Usina do Gasômetro para criar um complexo de restaurantes, bares, turismo náutico, espaços de lazer e eventos.

Em seus discursos, o governador Eduardo Leite e o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), destacaram o papel fundamental do deputado Ernani Polo pelo esforço e empenho na interlocução entre os empreendedores e os diferentes órgãos envolvidos no projeto no governo do Estado.

A obra, que está cerca de 85% concluída, começou antes do rompimento do contrato da concessão de todo o Cais Mauá do governo do Estado com a Cais Mauá do Brasil. Agora, a partir do chamado termo de concessão de uso oneroso de imóvel, a Embarcadero poderá administrar a área de propriedade do Estado por 66 meses (cinco anos e meio) ou até que o futuro projeto para toda a área do Cais Mauá seja concluído. Em compensação, pagará no mínimo R$ 400 mil por ano ao governo. Esse valor pode aumentar, já que o contrato prevê o repasse de 40% da receita decorrente das locações de espaços a terceiros para realização de shows e eventos.

Ao final dos cinco anos e meio de contrato, o Estado herdará os investimentos feitos em redes elétrica, de água e esgoto, de gás, segurança, iluminação e outras melhorias que somam R$ 3,2 milhões. O Embarcadero é um empreendimento, em princípio, temporário. Durante a vigência do contrato, o governo planeja formatar um projeto mais amplo, de revitalização e exploração de toda a área do cais, incluindo outras atrações e também a conservação dos armazéns tombados como patrimônio histórico.

As intervenções estão sendo feitas nos prédios e nas áreas externas, com a instalação de contêineres em que ficarão bares e restaurantes. Também haverá espaços para prática de esportes, área de lazer adulto e infantil, espaço para eventos, espaço temático (com um futuro aquário digital), prainha e lojas.

No mesmo ato, os empreendedores assinaram empréstimo junto ao Badesul. Do total de R$ 7 milhões de investimento no projeto, o banco financiou R$ 4 milhões por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

*Com informações do governo do Estado