O presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo (PP), comandou na manhã desta quarta-feira (11) a primeira reunião do ano do programa CresceRS. A iniciativa da Casa monitora e busca propor ações para destravar os investimentos necessários ao crescimento do Rio Grande do Sul, acelerando processos de desenvolvimento e a geração de emprego e de renda.

Com o Salão Júlio de Castilhos lotado, representantes das instituições e entidades que integram o comitê do programa trocaram informações sobre o andamento dos projetos e atualizaram status e prazos.

Na pauta do dia, foram tratados de 20 projetos divididos em três eixos: desburocratização, fomento dos bancos públicos e infraestrutura e logística. Entre eles, a ampliação da pista do aeroporto Salgado Filho, obras de duplicação da BR-116 e implantação de aplicativo de urgência do Samu. O secretário estadual de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal, conduziu a apresentação dos técnicos.

Em sua fala, Polo saudou os integrantes do comitê pela união de forças dos setores público e privado “para produzir bons resultados para a população gaúcha”. O presidente da Assembleia mencionou que todos os envolvidos precisam estar abertos a sugestões para evoluir nos projetos e parabenizou Luis Augusto Lara (PTB) pelo lançamento da iniciativa no ano passado. Ao finalizar, o parlamentar complementou sobre a meta de sua gestão na Presidência de melhorar a posição do Rio Grande do Sul no ranking nacional de competitividade.

Lara falou brevemente, destacando que Polo estava quebrando paradigmas ao dar continuidade a um projeto institucional da Assembleia. Representando o governador Eduardo Leite, o vice-governador Ranolfo Vieira Jr. comentou sobre a relevância do monitoramento permanente dos projetos estratégicos para o Rio Grande do Sul. “São com ações desta natureza que vamos evoluir em busca do desenvolvimento do Estado. Nada mais justo que seja um tema permanente do Parlamento”, afirmou.

Participaram do evento, ainda, o chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, os deputados Valdeci Oliveira (PT), Tenente-coronel Zucco (PSL), Giuseppe Riesgo (Novo), Zilá Breitenbach (PSDB), Matheus Wesp (PSDB) e Tiago Simon (MDB), entre outras autoridades.