Deputado Ernani Polo reforça necessidade de apoio em recursos e equipamentos para a manutenção dos atendimentos essenciais neste momento de crise

Audiência pública promovida pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa nesta quarta feira (17), com a secretária da saúde, Arita Bergmann, tratou sobre as condições atuais da rede hospitalar do RS, envolvendo a disponibilidade de leitos, insumos, equipamentos de proteção e recursos humanos disponíveis no Estado neste momento grave de enfrentamento à Pandemia. A situação difícil dos hospitais foi apresentada na audiência por diversas instituições de saúde do Estado, em relatos da falta de equipamentos como respiradores e cilindros de oxigênio, a exaustão das equipes, como também a difícil condição financeira que as mesmas vem enfrentando. A reunião contou com a participação de diversos parlamentares da AL-RS.

O presidente da Federação das Santas Casas Santa Casa e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul, Luciney Bohrer, disse que os hospitais filantrópicos atendem a mais de 70% da demanda dos pacientes de Covid-19 no estado, com 2.018 leitos de UTI sendo utilizados, sem falar nas emergências, que estão hoje com pacientes entubados. Referiu as dificuldades para a aquisição de medicamentos, seja pela falta dos mesmos, seja pelos altos valores que vêm sendo cobrados ou pela exigência de pagamento antecipado, e a insegurança em relação a oxigênio e cilindros. Também apontou o estresse vivido pelos profissionais de saúde.

Os custos operacionais aumentaram muito com abertura de UTIs para tratamento de Covid 19, bem como e a manutenção dos demais serviços em saúde, além do custo dos medicamentos que estão elevados pela alta procura nacional. “ Esta situação das instituições é preocupante e precisa de uma solução o quanto antes. O atendimento tem sido exemplar e é necessário um suporte por parte do governo do Estado para que os hospitais mantenham o atendimento qualificado que vem realizando’, destaca o deputado Ernani Polo.

A secretária Arita Bergmann afirmou que o governo está trabalhando para ampliar a oferta tanto de leitos, respiradores e demais equipamentos, para implementação em várias regiões hospital com referência regional e macro regional, bem como buscando reduzir valores para aquisição de medicamentos. Arita comunicou a compra de equipamentos: 60 respiradores, 60 monitores e 60 camas, além dos 230 comprados em 2020.

“Seguimos atentos e apoiando todas as medidas que possam auxiliar os hospitais gaúchos neste difícil momento que vivemos”, conclui o deputado Ernani Polo.