“As reformas são necessárias, mas o que vai fazer o Rio Grande crescer e se desenvolver é o progresso, é a geração de emprego e renda, é trazer mais investimentos ao Estado,” afirmou na tarde desta sexta-feira, 31, o deputado Ernani Polo, que tomará posse como presidente da Assembleia Legislativa na próxima segunda-feira.

O discurso foi feito no Complexo Eólico de Osório, no litoral norte, onde a Federasul iniciou sua agenda de atividades de 2020. O evento, que reuniu cerca de cem líderes empresariais de todo o Estado, marcou ainda o lançamento do projeto Decola RS.

“Agora, mais do que nunca, precisamos de coragem, trabalho e união para fazer as reformas necessárias ao nosso Estado e país”, destacou a presidente da entidade, Simone Leite.

Baseada no tripé cooperação, convergência e resultados, a iniciativa compreende um grande debate sobre o que precisa ser feito em prol do desenvolvimento da economia gaúcha e da retomada do crescimento.

No seu discurso, Ernani Polo cumprimentou a presidente Simone Leite pela iniciativa do projeto e ao governador Eduardo Leite, também presente, pelas reformas encaminhadas. O deputado comentou que as reformas precisam estar sempre no horizonte dos governos porque o mundo está em constante evolução. Assim, segundo ele, diminui-se o descompasso entre os setores público e privado, reduzindo a burocracia.

Leite cumprimentou o parlamentar, em nome da base aliada da Assembleia, que aprovou os projetos de reforma estrutural enviados pelo governo do Estado. Leite justificou a necessidade das medidas para sanear as finanças estaduais.

Na Presidência da Assembleia, Polo antecipou que quer que o Parlamento continue com a missão de ajudar a melhorar o ambiente de negócios e atração de investimentos no Rio Grande do Sul: “não há emprego sem empreendedor”, afirmou aos líderes empresariais, acrescentando que o RS precisa reter talento humano e atrair investidores para crescer.

Além de Polo, representando o Parlamento, participou o deputado Gabriel Souza (MDB) e autoridades de Osório.

Maicon Bock, de Osório